SpineFX – treinamento e pesquisa em biomecânica da coluna vertebral

SpineFX é uma rede de treinamento e pesquisa na área de biomecânica e engenharia médica da coluna vertebral, associada à fratura vertebral. O projeto terá duração de 4 anos e a cada 4 meses publicará um informativo com atualizações sobre o projeto, desenvolvimentos na área e previsões de parcerias entre pesquisadores e beneficiários. O último informativo pode ser visto em:

http://www.spinefx.eu/index.php/newsletter

SpineFX discute as 3 causas mais prevalentes de fratura vertebral: metástase, osteoporose e trauma.Estes temas serão tratados a partir de pesquisas básicas, orientadas e aplicadas.

O projeto SpineFX, administrado por  Sophie Goodeve (School of Mechanical Engineering, University of Leeds), é financiado pela European Commission, empregando pesquisadores iniciantes bem como pesquisadores experientes que trabalham no âmbito industrial, clínico e acadêmico. Os membros do projeto dâo boas vindas à comunidade da biomecânica e esperam que os informativos sejam úteis.

Para mais informações acesse:

http://www.spinefx.eu/

Anúncios

Seminário em Natação Competitiva

O Grupo de Pesquisa em Esportes Aquáticos (GPEA) do Laboratório de Pesquisa do Exercício da UFRGS estará promovendo um Seminário em Natação Competitiva no próximo dia 29 de novembro. O seminário, que terá como foco principal a aplicação da ciência para o desempenho em natação, será realizado na própria UFRGS mas será transmitido pela internet em tempo real. Os alunos interessados poderão acompanhar o evento no auditório do CEFD/UFES ou acessando http://twitter.com/gpea_ufrgs. Fique de olho na programação abaixo ou no blog do GPEA!

BIMOR no I Congresso Paraolímpico Brasileiro

Nos dias 19 e 20 de Novembro aconteceu o I Congresso Paraolímpico Brasileiro, uma realização do Comitê Paraolímpico Brasileiro (CPB) e das universidades UNICAMP, UNIFESP e UFU. O evento reuniu estudantes, profissionais, professores e pesquisadores de todo o país, além de convidados internacionais, para discutirem sobre o esporte paraolímpico no Brasil. Dentre os temas abordados destacam-se: classificação funcional, treinamento e formação de atletas, formação de recursos humanos e avaliação em esporte paraolímpico, além das perspectivas do CPB para o Parapan e as próximas Paraolimpíadas. Também foi destacada a importância da ciência e das evidências científicas para o crescimento dos esportes paraolímpicos no Brasil.

O BIMOR esteve presente apresentando o trabalho Identificação das funções dos jogadores de Rugbi em cadeira de rodas e sua relação com a classificação funcional, de autoria de Jeniffer L. CAMPOS, Karine J. SARRO e Ricardo M. L. de BARROS.

Em parceria com o Centro de Reabilitação Física do Estado do Espírito Santo (CREFES), também foi apresentado o trabalho Relação entre calssificação funcional e sprint de 20 metros de jogadores de basquete em cadeira de rodas, de autoria de Mauro A. GUERRA JUNIOR, Vinicius M. NUNES, Bernardo M. F. PEREIRA, Martoni M. SAMPAIO e Karine J. SARRO.

A coordenadora do BIMOR Profª Karine J. Sarro também teve participação no trabalho do Laboratório de Instrumentação para Biomecância da FEF/UNICAMP  Análise de regressão linear entre a velocidade média de deslocamento do jogador durante uma partida e capacidade vital forçada de jogadores de rugbi em cadeira de rodas, de autoria de Juliana Viana PARIS, Juliana Landolfi MAIA, Marlene A. MORENO, Karine Jacon SARRO e Ricardo Machado Leite de BARROS. Este trabalho ganhou o prêmio de destaque científico do congresso.

Simpatizantes dos esportes paraolímpicos, fiquem atentos! No ano que vem o II Congresso Paraolímpico Brasileiro será na Universidade Federal de Uberlândia. Será uma ótima oportunidade para se atualizar e divulgar seus trabalhos.

BIMOR, “cérebros à obra”!

 

 

Mestrado no CEFD: aberto processo seletivo para 2011

Aos interessados em desenvolver projeto de mestrado em biomecânica com início em 2011, as inscrições para o processo seletivo de alunos para o curso de mestrado em Educação Física do Centro de Educação Física e Desportos da UFES vão até o dia 30 de novembro. Os candidatos devem efetuar inscrição para a linha de pesquisa 5: Aspectos biomecânicos e respostas fisiológicas agudas e crônicas ao movimento corporal humano.   

Todas as informações sobre o processo seletivo podem ser encontradas no Edital. Lembrando que uma das fases do processo seletivo é a avaliação do projeto. Para quem está interessado em desenvolver projetos em biomecânica fique atento às linhas de pesquisa do BIMOR disponíveis neste blog!

Ficha de inscrição

III Conferência Internacional de Engenharia Biomédica e Farmacêutica

Entre os dia 3 e 6 de agosto de 2011 acontecerá a III Conferência Internacional de Engenharia Biomédica e Farmacêutica – 3rd International Conference on Biomedical & Pharmaceutical Engineering (ICBPE-2011), em Singapura, no Suntec Singapore International Convention & Exhibition Centre.

Serão abordados os seguintes tópicos:

       * Tecnologia de reabilitação

       * Biochips e bioinstrumentação

       * Bioestatística e análise de dados clínicos

       * Engenharia de biomateriais e biomolecular

       * Biomecânica – computacional, clínica & experimental, incluindo análise de marcha, caracterização de tecido duro e mole, biomecânica cardiovascular e ortopédica

       * Processamento, imagem e visualização de sinais biomédicos

      * Bionanotecnologia e BioMEMS

       * Engenharia de tecidos

Mais informações:
http://www.icbpe.org/

Datas importantes:
Submissão de resumos: 15 de Dezembro de 2010
Notificação do aceite: 14 de Fevereiro de 2011
Submissão de artigos completos: 14 de Março de 2011

Kinect: video game baseado na captura de movimento sem marcadores

Dia 18 de novembro será lançado no Brasil o acessório para videogame com a mais nova tecnologia de percepção de movimentos, Kinect (Microsoft). Este acessório para XBOX 360 capta os movimentos dos jogadores e os leva para dentro dos games, sem a necessidade de joystick como seu antecessor Wii. Estará disponível para venda a partir do dia 18 de novembro  por R$600,00 (fonte: Globo). Dentre os jogos está o Kinetic Sports, com modalidades do atletismo, futebol, tênis, dentre outros, onde os participantes simulam os gestos esportivos.

 

 

Devido ao seu baixo custo comparado com os sistemas comumente utilizados em biomecânica para detecção e análise do movimento, começaram a circular no meio científico questionamentos sobre seu funcionamento e sua acurácia a fim de ampliar seu uso para avaliação e pesquisa. Para isso precisamos saber como o Kinect funciona.

A tecnologia do Kinect foi originada em uma compania israelende chamada PrimeSense. Em resumo, faz essencialmente uma captura 2D dos movimentos com informações de profundidade baseadas em luz estroboscópica inframermelha. O sensor do Kinect é constituído por uma barra horizontal conectada a uma pequena base com um eixo motorizado, e foi projetada para ser posicionada abaixo da televisão. O dispositivo é composto por uma câmera RGB, sensores de profundidade e microfone, o que promove captura dos movimentos de todo o corpo, reconhecimento da face e da voz. O sinal de saída é um sinal de vídeo com resolução temporal de 30 Hz, resolução de cor VGA de 32 bits (640 x 480 pixels), e um vídeo monocromático utilizado para a percepção de profundidade (resolução QVGA de 16 bits, 320 x 240 pixels com 65.536 níveis de sensibilidade). O limite do sensor é de 1,2 a 3,5 metros de distância, com um campo de visão de 57º na horizontal e 43º na vertical, com capacidade de ampliação de 27º para cima ou para baixo pela movimentação do sensor. O microfone processa sinais de 16 bits com frequência de 16 kHz.

Resumidamente o sistema segue os seguintes passos:

1. Uma luz infravermelha invisível ilumina o sujeito;

2. O sensor mede a distância percorrida pela luz para cada pixel do chip;

3. O software especialmente desenvolvido usa uma espécie de mapa de profundidade para perceber e identificar objetos em tempo real;

4. O dispositivo (game) reage apropriadamente.

 

Apesar de extremamente interessante para a indústria de entretenimento, sua acurácia ainda não é suficientemente conhecida para sua aplicação na avaliação de movimentos ou pesquisa. Uma vez que o game precisa apenas do movimento capturado (e não quantificado e analizado), a tecnologia atual do Kinect é eficaz em oferecer animação sem a necessidade de marcadores ou controles (como Wii e Play Station). Entretanto, algumas dúvida sobre suas aplicações em análises biomecânicas são o atraso na leitura da imagem e como a profundidade da imagem pode ser mapeada para um sistema de coordenadas global ou segmentar para permitir a obtenção de variáveis cinemáticas, já que os drivers e aplicativos do Kinect são fechados. Quanto a isso, hackers já estão tentando invadir o sistema, como pode ser visto aqui.

Enquanto o sistema do Kinect permanece na “caixa preta”, talvez uma solução esteja no Organic Motion, um outro sistema se captura de movimento sem marcador desenvolvido para Visual3D.

Divulgação do blog “The Spinal Column”

O blog “The Spinal Column” é um blog semanal promovido pelo periódico Spine. O objetivo do blog é gerar fóruns de discussão de artigos de alta qualidade, a fim de proporcionar ao leitor maior experiência bem como conectar os estudiosos da coluna vertebral, visto que são raras as oportunidades de discussão fora de congressos e reuniões científicas. A comunidade da biomecânica que estuda assuntos relacionados à coluna vertebral está convidada a participar, juntando-se às discussões e sugerindo novos artigos a serem discutidos!

O tópico de discussão desta semana foca na prevenção de lesões por traumas cervicais tipo chicote. Discussões recentes incluem:

– tratamento de fraturas em idosos

– efeitos da fusão lombar e substituição do disco intervertebral

– degeneração do disco intervertebral na escoliose