Reuniões do BIMOR em 2010/2

As reuniões do BIMOR serão retomadas a partir do dia 2 de agosto e acontecerão toda segunda-feira a partir das 14:00 no anatômico do Centro de Educação Física e Desportos da UFES.
Na primeira reunião do semestre será apresentada uma visão geral do International Society of Biomechanics in Sport Congress 2010 e da Northern Michigan University.

Estejam preparados!

Até breve!

Pausa para descontrair

Como as reuniões do BIMOR estarão suspensas este mês, resolvemos encerrar o semestre com um pouco de diversão no paintball. Quem não foi, contente-se com as fotos! Abraços e até a volta!

ISBS 2010 e recesso

Entre 19 e 23 de julho acontecerá o congresso da Sociedade Internacional de Biomecânica do Esporte 2010 (ISBS 2010) na cidade de Marquette nos Estados Unidos da América. Como a profª Karine, líder do BIMOR, participará do congresso as reuniões do grupo serão suspensas, retornando em agosto. Provavelmente as reuniões passarão a acontecer toda segunda-feira às 14:00. Fiquem de olho no blog para confirmar a data!

Confira abaixo o resumo traduzido do trabalho que será apresentado no ISBS 2010 em uma sessão especial sobre esportes paraolímpicos:

CORRELAÇÃO ENTRE  CLASSIFICAÇÃO FUNCIONAL E VARIÁVEIS CINEMÁTICAS EM JOGADORES DE ELITE DE RÚGBI EM CADEIRA DE RODAS

Karine J. Sarro1, Milton S. Misuta2, Laurie Malone3, Brendan Burkett4, and Ricardo M. L. Barros2

Centro de Educação Física e Desportos, Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, Brasil1

Laboratório de Instrumentação para Biomecânica, Universidade de Campinas, Campinas, Brasil2

Department of Research and Education, Lakeshore Foundation, Birmingham, AL, USA3

Center for Healthy Activities Sport and Exercise, University of the Sunshine Coast, Queensland, Australia4

INTRODUÇÃO: Rúgbi em cadeira de rodas é um esporte coletivo paraolímpico para atletas com afecções nos quatro membros. Os jogadores são classificados de acordo com seu nível funcional entre 0,5 (menor nível funcional) e 3,5 (maior nível funcional). Essa classificação é baseada em testes manuais de força muscular e amplitude de movimento dos membros superiores e tronco e também inclui a observação do atleta em quadra. Entretanto, não é sabido como a classificação funcional do jogador está associada a variáveis relacionadas com sua performance, como a distância percorrida durante o jogo.  Em trabalho anterior (Sarro et al., 2010), variáveis cinemáticas foram analisadas na final de um campeonato internacional de rúgbi em cadeira de rodas e foram encontradas relações entre a classificação funcional e a distância percprrida pelo jogador durante o jogo.  PAra dar continuidade a esta investigação, o presente trabalho teve como objetivo investigar a correlação entre a classificação funcional e o desempenho do jogador, medido como a distância percorrida durante cada quarto do jogo e em função de diferentes faixas de velocidade.

METODOLOGIA: Imagens de vídeo do campeonato Demolition Derby 2008 (Birmingham, EUA) foram obtidas por 2 câmeras posicionadas a aproximadamente 7,9 m acima da quadra. A posição dos jogadores que não foram substituídos durante a partida (n = 18) foi determinada simultaneamente a uma frequência de 10 Hz. Os dados foram obtidos a partir de um método de rastreamento de jogadores baseados em visão computacional (Barros, et al., 2007). As imagens foram calibradas e os parâmetros de calibração bem como a posição dos jogadores nas imagens foram utilizados para obter as coordenadas 2D dos jogadores. Para cada jogador foi calculado: a) a distância total percorrida durante o jogo; b) a distância percorrida em cada quarto; c) a distância percorrida em quatro faixas de velocidade (V1: 0-1,37 m/s, V2: 1,37-2,74 m/s, V3: 2,74-4,11 m/s, V4: 4,11-5,5 m/s). A associação entre as variáveis descritas acima e a classificação funcional do jogador foi determinada pelo coeficiente de correlação de Pearson, com significância p  < 0,05.

RESULTADOS E DISCUSSÃO: A tabela 1 mostra os resultados do coeficiente de correlação e o valor de p.

Table 1. Pearson correlation coefficient r (p) between functional player classification and total distance covered (TD) during each quarter, during total game, and in each range of velocity [V1: 0 to 1.37 m/s; V2: 1.37 to 2.74 m/s; V3: 2.74 to 4.11 m/s; V4: 4.11 to 5.5 m/s].

Quarter 1 Quarter 2 Quarter 3 Quarter 4 Total Game
TD 0.57 (0.01)* 0.58 (0.01)* 0.58 (0.01)* 0.63 (0.00)* 0.62 (0.01)*
TD in V1 -0.33 (0.18) -0.27 (0.28) -0.19 (0.45) -0.22 (0.38) -0.31 (0.21)
TD in V2 0.05 (0.85) 0.05 (0.85) -0.06 (0.82) 0.12 (0.62) 0.05 (0.85)
TD in V3 0.65 (0.00)* 0.79 (0.00)* 0.21 (0.40) 0.75 (0.00)* 0.70 (0.00)*
TD in V4 0.49 (0.04)* 0.58 (0.01)* -0.09 (0.72) 0.56 (0.02)* 0.48 (0.04)*

* correlação estatisticamente signicativa (p < 0.05)

De maneira geral, foi encontrada correlação de moderada a forte, entretanto esta relação não foi encontrada nas velocidades mais baixas. A distância percorrida durante situações mais estenuantes (por exemplo, com velocidade acima de 2,7 m/s) apresentou forte correlação com a classificação funcional. Estes resultados fornecem evidências que suportam o uso da distância percorrida durante o jogo em diferentes faixas de velocidade como ferramenta auxiliar no processo de classificação funcional de jogadores de rúgbi em cadeira de rodas, o que traria maior precisão a esse processo.

REFERÊNCIAS:

Barros, R. M. L., Misuta, M. S., Menezes, R. P., Figueroa, P. J., Moura, F. A., Cunha, S. A., et al. (2007). Analysis of the distances covered by first division Brazilian soccer players obtained with an automatic tracking method. Journal of Sports Science and Medicine, 6, 233–242.

Sarro, K. J., Masuta, M. S., Burkett, B., Malone, L. A. and Barros, R. M. L. (2010). Tracking of wheelchair rugby players in the 2008 Demolition Derby final, Journal of Sports Sciences, 28(2), 193-2010.